13.1.12

É isso aí! *-*


Perai. Para tudo! Tem coisa errada. Não estou me reconhecendo. C-a-a-a-d-ê-ê-ê a Anna que eu conheço? Essa história de sofrer por amor me deixou mais retardada. Essa dor que senti nos últimos dias fez com que eu tivesse vontade de escrever coisinhas bonitinhas e eu me aproveitei disso. Eu sempre tiro proveito de alguma coisa porque se eu não tirar, alguém tira no meu lugar. Já lastimei demais e você sabe que quanto mais você quer chamar atenção, mais a vida te dá uma bofetada na cara pra largar de ser idiota porque meu bem, a vida é assim, mas não pense você que ela é má não, porque ela não é. A vida só quer te mostrar como tudo deve ser.

Eu sei que sentir dor todo mundo sente e que chorar todo mundo chora. Sentimentos são universais, a única diferença é a forma como cada um absorve. Lá vou eu com os meus clichês, mas é sério, sérissimo. Se o que dizem é que cada um tem seu jeito de reagir à dor, eu reajo transformando em piada. Tudo bem, eu sei que exagero, mas é culpa da intensidade. Maldita intensidade. Quem mandou ser tão intensa? Eu sinto muito mais do que deveria, mas o que você tem a ver com isso? Nada. 

Eu não relato a minha vida em detalhes pra me fazer de vítima ou coitadinha porque isso não é minha praia. Eu posso ser o detetive, a advogada, a mãe da vítima, meeeeeeeeeeenos a vítima. Coitadinha é aquela mulher que pariu tri-gêmeos e foi largada pelo marido no dia em que dera a luz porque ele confessou que tem um caso com a vizinha da quadra de baixo. Essa sim, digna de dó. Coitada. Eu não. Acha que eu tô ligando pra alguma coisa? Eu faço da minha vida uma comédia. Se quiser rir das minhas desgraças, me convida que eu posso contar coisas muito mais engraçadas. Eu dou risada porque rir, em minha opinião, é melhor que chorar. Chorar e lastimar. Chega né? Já deu! 

Eu levo minha vida na esportiva mesmo.E daí que ele me largou? ÓTIMO! Que venha o próximo. Cansei de lastimar. Definitivamente, sofrer por amor não é comigo. Se ele não me amou como disse que me amava, ainda bem que ele me mandou caçar rumo. Me poupou tempo e dor de cabeça. Sabe, eu me amo. Acima de qualquer coisa eu me amo e não dependo de homem nenhum pra ser feliz. Não preciso manter um relacionamento por status por medo de ficar sozinha. Eu sei ser feliz sozinha e diferente da maioria das mulheres, eu me completo. Daqui a pouco aparece outro gostosão. Enquanto isso, eu sigo minha vida numa boa porque correr atrás de homem não combina com a minha personalidade, quem dirá implorar por amor. "Agora sim, essa é a Anna que eu conheço."

Anna Carolina Morato.

2 comentários:

larissa disse...

"Agora sim, essa é a Anna que eu conheço." A quanto tempo eu espero que ela renasça dessas cinzas. Sofreu, chorou, doeu, mas passou. Bola pra frente. O tempo é curto e a Sapucaí é grande! HAHA, piadinhas a parte, você cresceu. Se tornou a mulher que eu esperava que se tornaria. Eu esperei por isso. Sofrimento é dolorido, mas é a melhor coisa que pode acontecer. Crescemos e amadurecemos. Somos mulheres e isso faz parte da nossa vida. É rotina. E se passou, que venha o próximo. Vamos aprender com o filho da puta da vez. E se for verdadeiro, ele será o filho da puta mais apaixonante.
Ainda bem que passou! E que volte com tudo, com essa felicidade que transborda.

Um beijo.

É ISSO AÍ... disse...

Vamos combinar que amar é muito chato, please, amor verdadeiro é só o de mãe!!!