28.12.10

Uma vida em 365, dias !

Se eu tivesse que dizer apenas uma palavra a  vocês, seria : Obrigada!

Janeiro: Na primeira semana de dois mil e dez, eu perdi meu celular e a minha camera digital estragou, belo começo não?!  Matei a saudade dos meus parentes de Iguatemi, fiz aquela visita básica ao Paraguai e comprei pringles, muitas pringles. E quanto ao resto de Janeiro, nem me lembro mais, rs.
Fevereiro: Acampamento Ser ou Não Ser, instrumento de Deus, cheia de unção. Vários milagres diante dos meus olhos. Cura, libertação, perdão.
Março: Andando na contramão, tentando manter a vida no altar, buscando a Deus, ajoelhando e orando para enfrentar as batalhas.
Maio: Acampamento Cara a Cara com Deus, muitas bênçãos.Um abraço marcante, abraço de despedida. Uma semana antes da sua morte, nos encontramos na feira noturna, e como pudera eu imaginar que aquele abraço seria o ultimo, que aquela seria a ultima vez em que encontraria viva?  Saléria, minha amiga, minha guerreira está ao lado do Pai, esse é o  único conforto pra todos nós.
Junho: Mês de reviravoltas. Auto-estima já estava abaixo de zero e então, tive que reagir. Voltei ao tratamento do nutrologo e para a academia. Alguém tinha que mudar alguma coisa, e esse alguém sou eu, claro né, rs.
Julho: Nada agradável. A casa decidiu cair, a tempestade chegou e como eu não estava forte o suficiente e muito menos com a vida no altar, desmoronei.  Deus me deu forças para suportar tudo, mas também me deu  o livre arbítrio de escolher entre o caminho certo, ou não.
Agosto: O que rolou em Agosto mesmo? Me lembro vagamente dos fatos, só sei que a tempestade ainda continuava, no meu aniversário de 16 anos eu preferi não fazer nada, realmente eu estava muito triste.
Setembro: Começou bem, divertido até e apesar de não me lembrar muito, o mês nove foi bom, eu acho.
Outubro: Deixei meu coração falar TUDO que eu sempre guardei para a pessoa que merecia ouvir. Cresci de uma forma surpreendente, pelo menos pra mim. Estive prestes a explodir, sempre com o sangue fervendo, bufando de raiva.
Novembro:  Estava em uma fase de mudanças internas e com atitudes para colocar em pratica. Aconteceu muitos desentendimentos e talvez, perda de amizades. Demonstrei alegria enquanto o meu coração chorava e berrava de dor e aprendi que nem sempre o que eu quero é o que eu preciso e que  nem tudo vai sair do meu jeito sempre, É ! (para uma criança mimada como eu, essa é a pior parte de entender, mas eu tenho que confessar que aprendi muito com o que aconteceu naquela noite)
Dezembro: Não querendo menosprezar os outros meses, mas o doze foi o MELHOR! Claro, os primeiros dias eu estava muito cansada mas logo foi aliviando. O terceirão me aguarda  e a minha auto - estima ultrapassou 100%. Estou sorrindo não só por fora, mas por dentro que é o mais importante de tudo. Foi o mês que eu mais aproveitei , talvez porque eu me  sinta maravilhosamente bem com tudo e com todos.  E colocando na balança dois mil e dez, eu tenho que dizer que foi um ano excelente, apesar de tudo.
Agora, falta apenas três dias para dois mil e onze... Então vem 2011, vem ! 

Agradecimentos finais :
Primeiramente, eu agradeço a Deus. Agradeço pelas bençãos, pelos anjos, pelos alivramentos, pelos meus dons, pelos espinhos. Agradeço por cada lágrima, por cada sorriso, por cada tombo, por cada vitória. Agradeço por me amar e por me fazer filha e mesmo que agora, eu não esteja no caminho certo, eu agradeço por não desistir de mim, NUNCA!
Agradeço aos meus pais, que fizeram de tudo por mim esse ano. Por cada chamada de atenção, por cada exigência, por cada presente, por cada carinho e afeto, por  tudo!
E por fim, a todos aqueles que estiveram presente em minha vida, que cuidaram, que sorriram, que cantaram, que dançaram, que divertiram, que entenderam, que amaram, que brigaram, que escutaram, que choraram ... a estes, tudo o que eu tenho a dizer é : OBRIGADA! *-*

OBS:  se você não estiver na montagem, não se preocupe, isso não quer dizer que você não seja importante :)

24.12.10

Jesus Cristo ♥

18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.
19 Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente.
20 E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;
21 E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.
22 Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz;
23 Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.
24 E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; 25 E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus.


S. Mateus 1 : 18 - 25

21.12.10

Desamor!

Eu sempre fui ligada ao amor, mas agora eu resolvi deixa-lo de lado. Sempre acreditei que o amor era como nos contos de fadas, que eu seria uma princesa linda e que o meu príncipe chegaria num cavalo branco. Sempre sonhadora, cheia de planos e tudo mais. Só que aconteceu que eu cresci e comecei a pensar : cavalo, princesa, príncipe? Isso não existe! Fruto de uma doce e cruel imaginação apenas, rs. Agora eu não estou amando ninguém e também não consigo me interessar por ninguém. Vejo olhares convidativos, vozes docéis, sorrisos encantadores, abraços confortantes, gestos delicados mas nada disso desperta um sentimento qualquer que seja. E daí eu fico me perguntando com o que aconteceu com a donzela apaixonada. Cadê todo o amor?  Eu perdi o meu coração num lugar e agora, ele só bate para me manter viva. Minha inspiração não é mais a mesma com esse desamor e eu até poderia escrever textos apaixonados e deslumbrantes mas ficariam todos vagos e imprecisos porque seria apenas uma simulação da minha mente e não uma verdade do meu coração. Prefiro não me torturar assim. Acredito que quando não estamos amando alguém, é o intervalo que temos para cuidar de nós mesmas e de fato, eu estou cuidando muito bem. Me sinto mais feliz, mais animada, mais alto-astral, mais tudo. Só que falta, falta o amor. É estranho quando nossos corações estão adormecidos, você percebe o quanto um coração apaixonado deixa as pessoas retardadas, bobas e idiotas.  E as vezes dá vontade de mandar todo mundo calar a boca quando começam a dizer que está loucamente apaixonado (a) por aquele (a) garoto (a). É irônico o jeito como me tornei frívola a esse sentimento.De repente, eu paro de me importar com o amor . . .

19.12.10

Mistura.

Agora eu jogo todas as minhas palavras, sem  importar -me se o acento está na vogal errada ou se o ponto final vai substituir a virgula. Sem coerência, sem normas da língua portuguesa. Eu não tenho nenhuma razão para fazer com que tudo fique com sentido, para que entendam o que quero dizer.   Metade de mim, quer assumir embora outra metade não quer aceitar. As batidas aceleram, eu perco a razão. Qual é a desse meu coração? Uma audácia e também uma estupidez. Aleatórios, estes meus pensamentos nunca ouviram a   palavra descanso. O orgulho falou mais alto do que a própria saudade e a ausência se torna presente  cada vez mais. Espero que não seja o fim. Eu só cresci um pouco, deixei a ingenuidade. Insensível e desiludida, são palavras chave. Só existe uma coisa que me faz acreditar, mas eu ainda não abandonei a teimosia. O poetismo não corre em minhas veias, mas eu domino o desleixo das minhas palavras. Misturo todos os sentimentos, emoções, sensações num só lugar porque assim, eu me sinto melhor. Gosto desse jeito bagunçado e atrevido, principalmente quando as minhas frases, não buscam a compreensão de ninguém!

16.12.10

Rascunho.

-inicio do flashback-
Eu não entendo, por mais que eu tente fugir, você sempre aparece, seja em assuntos, citações, fotos, coincidências. Sempre estão ali, querendo saber o que eu acho e sinto em relação a você. Quanto mais eu me afasto, mais você se achega. Insistiu em saber tudo, e eu lhe contei. Será que não está satisfeito? Eu disse que não me importaria e eu realmente não deveria.  Só que sempre vêem me perguntar sobre você. Isso cansa sabia?!  Não existe sintonia, eu acho.  E todas as vezes que eu insisto em dizer que não gosto mais de você... mais insistem em dizer que você ainda mexe comigo  e que meus olhos ainda brilham ao te ver. 
- fim do flashback-

Esse texto estava no caderno de rascunhos e eu ainda tive que fazer um esforço para me lembrar a razão pelo qual foi escrito. Senti uma pontada de satisfação ao chegar no ponto final. Isso significa que tudo que eu senti por você, acabou. Paixões são assim, chegam feito um furacão, mas logo passa. E sabe, o bom de olhar  pra trás é que a gente percebe que superou e que no final, acabamos rindo daquilo que já nos fez triste um dia. E quanto a isso, eu não preciso de dizer mais nada. :)

9.12.10

Pobre coração!

" Eu acabei de quebrar um coração e, estou mal por isso"

 Ao ouvir essa frase, fiquei perplexa.  Até tentei desviar  o pensamento, mas isso realmente me chamou atenção, me fez refletir. Então é assim? Coração semelhante a um objeto. Imagine, você o tem na palma das suas mãos com duas escolhas: "Abraça-lo e segura-lo com mais força para que nada aconteça ou simplesmente deixa-lo se espatifar no chão". E de repente, por um descuido, o coração que você tinha em mãos, acaba de se quebrar. E aí? Não existe nada que você possa fazer para amenizar a dor, para colar os minuciosos pedaços, para conter o sangue, para cessar as lágrimas e ninguém  é capaz de saber qual  é o nível de resistência de alguém. Você sente muito, mas quebrar corações é como um ciclo... Sem intenção, você quebra o de alguém e mais tarde alguém quebra o seu. A sequência até pode ser intercalada, mas ninguém consegue se safar.

6.12.10

me sinto bem, apesar de tudo.

O mês doze é o responsável pelo conjunto de fatos que ocorreram nos meses anteriores. Ninguém é de ferro, uma hora os pensamentos vão se chocar e o coração vai pedir arrego. E particularmente, eu já cheguei nessa parte. Chutei o balde mesmo e não adianta ficar me preocupando e dando murro em ponta de faca. O que eu vou ganhar com isso?!  Mesmo que eu tente, eu não vou conseguir suprir as cobranças e as exigências de ninguém. Isso maltrata demais! É pedir demais! E sabe qual é o pior? É quererem mudar quem você é, em todos os aspectos. Não têm o direito e eu não aceito. Se eu tiver que mudar, vai ser por escolha própria. Criticas são boas sim, mas não todo o tempo.Ao invés de ajudar, derrubam mais ainda. Roubam forças que nem você sabia que existia. Pô, perai! Falta compreensão, falta respeito, falta tolerância e eu já fiz muito, mas não o suficiente. AFINAL, o que é suficiente pra alguém? Nunca estamos satisfeitos com absolutamente nada. Vai entender né. Cá entre nós,  não existe nada que eu possa fazer a não ser resgatar o que roubaram e sabe, apesar de tudo, eu já me sinto MUITO, mais MUITO bem mesmo! :)