14.3.12

Não se preocupa não.


Sabe, tem uma coisa que eu queria entender. Alguém pode me explicar o por quê? Por quê as pessoas ficam tão doloridas quando falam a respeito de suas vidas? Tudo bem. Eu entendo. Esse povo cuida além do limite, inventam além da conta, mas ficar bravinha ou bravinho porque fulano falou? Gente, fulano, ciclano, beltrano: FALA MESMO. Fala com gosto! Você vai espernear? Vai sair dando tiro em todo mundo? Me poupe. Da mesma forma que cuidam da sua vida, você cuida da vida de alguém e fala da vida de alguém e por aí vai... Agora ficar dando chiliquê porque não tiram o olho da sua vida já virou clichê e chato.  Já ouviu a história da fila indiana? É exatamente isso.  Você que fica aí gritando: "A vida é minha, eu faço o que eu quiser." A vida é sua sim e você faz o que quer mesmo, mas na hora de aguentar o falar mal das pessoas fica pedindo arrego e perguntando: "Porquê vocês não vão cuidar da vida de vocês hein?" Meu bem, a resposta é simples: "A sua está mais interessante." Pimenta nos olhos dos outros, é refresco. Sabe como é né? Então. Tanta coisa pra você se preocupar e você se preocupando porque fulano ou beltrano ou ciclano tá cuidando acirradamente da tua vida? Deixa cuidar. Deixa falar. Acham que eu também não tenho gente que cuida da minha vida? O que eu mais tenho por aí é "amiguinhos" me apunhalando pelas costas e eu tô preocupada? Nenhum pouco. Se eu for me importar com tudo que dizem ao meu respeito . . . Se você for se importar com tudo o que dizem ao seu respeito . . . Que tipo de vida teremos? A-c-o-o-o-o-o-r-d-a-a-a-a! Vamos parar com essa hipocrisia de que SÓ os fulanos e beltranos e ciclanos falam da nossa vida. A gente também fala que eu sei. Eu sinceramente tô pouco me lixando para os "cuidados especiais" até porque, se eu me importasse com alguém cuidando da minha vida, eu não teria msn, twitter, facebook, tumblr e principalmente: blog. Eu se fosse você, começaria a não se importar também. Pra evitar fadiga. Economizar energia pra detalhes mais importantes do que gentinha que cuida da vida alheia.

OBS: Antes de pensarem que esse texto foi pra alguém especifico, já vou logo avisando: Não foi! Agora quem se sentir ofendido, eu sinto muito, mas é a realidade. Um beijo, jujuba.
Anna Carolina Morato.

2 comentários:

Daniela tomazine . disse...

Voce sempre arrebenta Anna , escreve muitoooo bem ! bjs Linda

Daniela tomazine . disse...

Este comentário foi removido pelo autor.