20.3.12

E lá vai...

Ela não é muito certa não. Vive em ebulição. Ela é assim. Sempre em erupção. Vive explodindo, mas sua combustão é meio lenta. E lá vai ela... Lá vai ela com sua bomba - relógio em forma de pensamento, com sua panela de pressão em forma de coração. Lá vai ela com um sangue mais quente que as chamas de uma fogueira. Lá vai ela com sua personalidade insuportável. Ninguém entende essa menina não. Tem mania de querer controlar as emoções, as razões. É realista, mas só sabe boicotar a realidade. Lá vai ela imitando filmes de comédia romântica, mas nada mais é que uma cópia barata de uma novela mexicana de quinta categoria. É, essa menina é problema. Invocada que só. Invoca até com sua própria sombra. Cheia de implicância. Lá vai ela com a sua estupidez desfilando com a sua petulância. Lá vai ela com a sua frieza carregada de indiferença e  acompanhada de um orgulho master. Lá vai ela deixando de lado contos de fadas, cavalos brancos e sapos. E lá vai... lá vai a menininha virando mulher. Lá vai ela, mas ela só vai. Vai e não volta. Não se deve esperar a volta de uma menina assim, como ela. 
Anna Carolina Morato.

Nenhum comentário: