4.10.11

Quando o amor acontece.

Ela estava confusa por demais. Indecisa. Então, abriu a janela de seu quarto para contemplar o céu. Pensar grande. Sonhar. Num impasse de sentimentos desenfreados, suspirou e pensou em voz alta: Ah, se você soubesse... Se você soubesse... Todas as estrelas brilharam, de forma mutua e perceptível. Adormeceu e logo pela manhã, tinha uma mensagem em seu celular dizendo: "Eu me lembrei do dia em que você me disse que o céu é o seu confidente. Perguntei para as estrelas sobre você. Algum problema? Amo-te." Sorriu, sorriu de todo o coração. Levantou pulando, cantando, esbanjando alegria. Tomou um banho, tomou seu café preto. Foi até a varanda, alimentou os passarinhos, as plantinhas. Desejou Bom dia, ao dia! Começou seus deveres, mas antes... Pensou: "Devo ligar? Não. Mandar mensagem seria melhor, não seria? Ah, também não. E agora, faço o que?"  Estava sem reação, sem resposta. Resolveu deixar pra lá, outra hora pensaria a respeito. O celular vibrou novamente, e a mensagem dizia: “ Quando eu perguntei para as estrelas se você  me ama, todas brilharam mutuamente. Não precisa  dizer nada, só me responda: Quer viver comigo?  Eu te amo. Eu te amo tanto." Foi neste exato instante que ouviu seu coração suspirando: É amor, daqueles pra valer . . . 

Nota: Texto Fictício.
Anna Carolina Moratto.

Um comentário:

Amanda Oliveira disse...

Owwwnt *--* que lindo Anna
" É amor , daqueles pra valer ..."