19.4.11

A raiva.

Eu contenho a minha raiva. Desejo berrar, mas esqueço que meus lábios estão congelados. Respiro e inspiro, Suspiro! Insisto em contar de um à dez, mas isso não funciona comigo. Eu queria adquirir a expressão " Rasgue o verbo, sem pestanejos" mas o meu saldo bancário só cobre a expressão " Silencie o fato". Me solicitam para uma conversa, mas eu me recuso a ouvir desculpas contorcidas. Francamente, eu só quero ficar quieta e sozinha enquanto esse sentimento faz do meu coração, o seu picadeiro.

/caderno de rascunhos ( 17/04/11)

3 comentários:

mila disse...

Porque às vezes as palavras dos outros não adiantam nada, talvez até piorem. O bom é esfriar a cabeça sozinha, quieta num canto...

beijos, flor :*

'-Kelly Viana' disse...

eu sei como é isso,muito ruim,essas raivas..mas é melhor ficar só e tentar ficar calma..bjos

Juliana disse...

Por muitas e muitas vezes sou aiim, fico na minha, em silêncio até que a calamria volte a me habitar, e isso pode demorar muito =\

Beijos