4.3.13

O quase fim do Jujuba de Melão.

Estava cansada desse lugar, das coisas que aqui já foram escritas e das lembranças que me trazem. Não conseguia mais escrever. Perdi a vontade de escrever. Abandonei o meu mundo, porque aqui é o meu mundo, não é? Não é aqui que eu posso realmente me expressar? Esse lugar é meu, porra. Pois é. Entrei em crise e cheguei a conclusão que o melhor seria excluir o blog, mas ter cinco anos de vida aqui pesou na hora, então criei outro blog e exportei o Jujuba de Melão inteirinho para lá. Assim, sempre que eu quisesse ler algum texto antigo, acessaria - o. Minha intenção era recomeçar o Jujuba de Melão, mas estava sendo injusta comigo e com meus leitores. Assim como eu tenho um amor e uma afeição enorme por esse blog, muitas pessoas também tem. Algumas até me chamam de Jujuba ou Juju ou Melãozinho. É uma delicia de ouvir! O Jujuba de Melão é um filho para mim e que mãe rejeita seu próprio filho? Importei o Jujuba de Melão. Estão todos os textos aqui novamente. Desde 28 de maio de 2009  até agora. Não posso simplesmente apagar o começo da minhas história e começar a escreve-lá do meio. Perderia o sentido, perderia a essência e mesmo que a maioria dos meus textos sejam tristes, eles me salvaram. Eu poderia ter cometido muita loucura, mas ao invés de cometer loucuras, eu só escrevi. Foi só isso que eu fiz e me salvei, porque é isso que eu faço não é? Escrever para me salvar da insanidade de ser alguém. Escrever para não me afundar no abismo que é ter um coração. Escrever pra libertar o meu pensamento da prisão. É só isso que eu faço. Eu só escrevo e não há nada demais nisso. Bem, era só isso que eu queria dizer hoje. Ainda não é o fim do Jujuba de Melão.
Anna Carolina Morato.

Um comentário:

Mariana Ferreira (: disse...

Ainda bem que não é o fim né, Anninha? O que seria de muitos sem os seus textos? Escrever é seu dom, seja seu texto triste ou alegre, longo ou curto. Você é mestre nas palavras. Não deixe jamais que isso morra em você. E mais uma vez, parabéns por escrever com a alma!